Secob bombas

Menu
Menu

BOMBA D'ÁGUA

A falta de água em São Paulo e alguns estados do Brasil fez crescer a procura por produtos que antes não eram tão vendidos, entre eles as bombonas, tambores, piscinas, cisternas e os mais variados baldes para armazenar água da chuva. Se os baldes surgiram como opção para o armazenamento de água, a bomba d’água permitiu em uma residência, por exemplo,
transportar água de uma caixa reserva para as demais.

Indicadas para transferir água de um lugar para o outro, a bomba d’água surgiu como uma solução para aqueles que captavam grandes volumes de água da chuva e precisavam
transportá-la, de um reservatório como cisternas ou caixas d’ água, para o local de utilização.

Se a forma de consumir água mudou o hábito das famílias e empresas, que atualmente buscam a economia extrema do recurso natural, também é uma realidade a pesquisa por outras maneiras de se ter água que não seja pela rede pública. Dessa maneira, muitas pessoas têm investido em encontrar um poço de água em seus terrenos e, assim, utilizar a bomba d’água com o intuito de transportar água do poço para as caixas d’ água.

Tipos de bomba d’água

O tipo ideal de bomba irá variar de acordo com vários fatores, como a profundidade do nível de água, a capacidade e duração do bombeamento, a potência requerida da bomba, entre outros.

Antes de escolher o tipo de bomba a ser utilizado, é importante saber o que se deseja da bomba, qual o desempenho esperado, qual a durabilidade e o tempo de manutenção. Caso o
cliente não tenha informações para definir esses critérios, é recomendável consultar um profissional ou empresa especializada. O tipos mais comuns de bomba d’água são a submersa – também conhecida como bomba sapo-, a injetora, periférica, centrífuga e autoaspirante.

A bomba d’água submersa é mais utilizada em bombeamento de água de poços artesianos, onde ela é instalada debaixo da água. Ela funciona sem emitir muito barulho e exige pouca
manutenção. A bomba d’água injetora funciona através de um dispositivo para sucção e costuma atingir profundidades de até 20 metros.

Já a bomba d’água periférica é instalada acima do solo e necessita da montagem de uma válvula de retenção para a água não retornar para dentro do reservatório. As bombas
centrífugas são as mais utilizadas para bombear líquidos em saneamento básico, em irrigação e na indústria em geral, transportando líquidos de um local para outro. Funcionam com a força centrífuga por meio de impulsores e palhetas que giram jogando líquido do centro para a periferia do conjunto.

E por último, a bomba d’água autoaspirante também trabalha acima de solo e é indicada para até sete metros de profundidade. Funciona transferindo grandes quantidades de água com uma ótima pressão.

Para escolher qual o melhor modelo de bomba d’água, consulte a Secob Bombas, que é referência em todo o país no segmento de distribuição e manutenção de bombas hidráulicas e acessórios. A empresa possui atendimento especializado, produtos de qualidade e uma equipe treinada para atender as mais diversas necessidades dos clientes.